Secretaria da Segurança Pública

Secretaria da Segurança Pública

Publicidade

Notícias

Imprimir

Quadrilha de César Lobão apresentada

Autor: Ascom/PC

Um grupo de traficantes ligado a César Dantas de Resende, o “César Lobão” – recolhido há mais de um ano na Unidade Especial Disciplinar (UED), no Complexo Penitenciário da Mata Escura – foi desarticulado, nesta quarta-feira (11), por policiais da Coordenação de Operações Especais da Polícia Civil (COE) e do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que cumpriram seis mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão expedidos pela juíza Liz Rezende de Andrade, da 2ª Vara de Tóxicos. Deflagrada em Salvador, Simões Filho e em Itaparica, a operação resultou ainda na apreensão de droga, arma, celulares, computadores e dinheiro procedente do tráfico.

Num imóvel ocupado por André de Jesus Lima, 32 anos, no subúrbio ferroviário do Lobato, os policiais apreenderam 86 pedras de crack, um revólver calibre 38, seis munições do mesmo calibre, duas balanças e R$ 774 em moedas e cédulas de baixo valor. Ele e os comparas Jackson Meireles do Nascimento, 29 anos, vindo de São Caetano, e Daniel Santos Teixeira, 24, preso na cidade de Simões Filho, foram apresentados à imprensa, às 15 horas, no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, na Piedade, pela delegada Ana Carolina Rezende Oliveira, da COE, e pelo capitão Washington, coordenador do Núcleo de Inteligência do Batalhão de Choque.

Segundo informou a delegada, Daniel é irmão de Danilo Santos Teixeira, 29 anos, que distribuía drogas para César Lobão, auxiliado pelo restante do grupo retirado de circulação nesta quarta-feira. Paraplégico desde que alvejado numa troca de tiros com traficantes rivais, Lobão teve a prisão preventiva, cumprida na ilha de Itaparica, convertida em prisão domiciliar.

Pasta base

As investigações em torno da quadrilha começaram em fevereiro do ano passado, quando a polícia obteve a informação de que César Lobão, mesmo recolhido na UED, estaria atuando no tráfico em alguns bairros de Salvador, tendo como homem de confiança fora da cadeia um traficante conhecido como Carlos Alexandre, o “Xande”, morto em setembro num confronto. No mês de agosto, duas mulheres identificadas como Shirley Santana Araújo e Karina da Silva Bonfim foram presas com 10 quilos de pasta base de cocaína, avaliados em R$ 200 mil, na Avenida Gal Costa, região de São Marcos. Elas guardavam a droga, a mando de Lobão.

Éverson Santos Soares, também integrante do grupo, está sob custódia policial desde as primeiras horas da manhã de hoje, no Hospital Otávio Mangabeira, no Pau Miúdo, onde se submete a tratamento contra tuberculose.  Sua companheira, Michele Carvalho de Souza, 19 anos, foi presa no bairro de Pernambués também em cumprimento de mandado expedido pela 2ª Vara de Tóxicos. A operação se estendeu ainda à cela de César Lobão, na UED, onde os policiais apreenderam dois chips de celular que serão periciados.

Sob a coordenação da delegada Ana Carolina Rezende Oliveira, a operação “Grande Lobo” envolveu 45 policiais, entre delegados e investigadores da Polícia Civil e policiais militares, com o apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP) e da Superintendência de Inteligência (SI) da Secretaria da Segurança Pública.  André de Jesus Lima foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma. Lobão, Daniel, Jackson, Éverson e Michele serão indiciados por tráfico e associação ao tráfico ao final do inquérito.