• Mutirão de Cirurgias
  • Programa Primeiro Emprego
  • Governo - Hospital N. S.do Bom Sucesso em Cruz das Almas
  • Governo - Anel Viário de Candeias

Investimento

13/03/2017 13:10

Corpo de Bombeiros ganha 26 novas viaturas para SSA e RMS

Vinte e seis novas viaturas foram entregues ao Corpo de Bombeiros Militar, na manhã desta segunda-feira, pelo governador Rui Costa, e pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, para reforçar a atuação da instituição em Salvador e Região Metropolitana. Na oportunidade também foi autorizado o início da segunda etapa da reforma do quartel do 10º GBM.


O governador disse que os bombeiros precisam de agilidade não apenas para combater incêndios, mas para fazer um trabalho preventivo. “Aqui tem viaturas para algumas cidades da região metropolitana e um carro de combate a incêndio para Camaçari. O caminhão é uma doação da Infraero, para incêndios que necessitam de produtos químico e não apenas água”, explicou.


Já o secretário Maurício Teles Barbosa destacou a sensibilidade do Governo do Estado em dar melhores condições de trabalho para as forças de segurança estaduais. “Entre os veículos, temos um caminhão para combate a incêndio, além de um conjunto desencarcerador, para salvamento de vítimas de acidentes”, explicou.


Segundo o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Francisco Luiz Telles Macedo, com os novos veículos haverá uma melhora na prestação de serviços. “Vamos atender a sociedade mais rapidamente e fazer com que atividades técnicas e projetos sejam feitos também em um tempo muito mais curto”.

O coronel explicou ainda que na primeira etapa da reforma do quartel do 10º GBM foram feitos alojamentos, salas de comando, subcomando e de atividades técnicas. “Nesta segunda etapa vamos fazer sala de aula, auditório e outras benfeitorias necessárias ao dia a dia do bombeiro”. A previsão é que em março esteja concluída a reforma do 10º GBM, que atende a cerca de 4 milhões de baianos da Região Metropolitana de Salvador.

Rui Costa destacou a importância de o Corpo de Bombeiros, que era parte da Polícia Militar, ter se tornado uma corporação autônoma. “Nós tivemos o prazer de criar esta instituição independente. Fizemos isso porque entendemos que este é um trabalho específico, que necessita de um planejamento específico. Por isso resolvemos fortalecer o Corpo de Bombeiros, que ganhou autonomia e uma lei regulamentando a sua atuação", concluiu.

Fonte: Secom

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.