• Educação
  • Mutirão de Cirurgias

Ação

07/02/2017 14:40

Ronda Escolar promove tranquilidade e cidadania na capital e RMS

Os alunos do Colégio Estadual Raymundo Matta, no bairro do Lobato, em Salvador, já estão acostumados com a visita de três policiais militares da Ronda Escolar, vinculada ao Comando de Policiamento Especializado da Polícia Militar. Inseridos na rotina dos jovens, eles estiveram na unidade escolar nesta terça-feira (7), quando conversaram com professores e alunos. O colégio é uma das instituições que recebem o trabalho desses homens e mulheres que trabalham com a prevenção, apostando na aproximação com a comunidade como a melhor forma de promover cidadania dentro das escolas. 


Sediados no bairro de Pernambués, os policiais contam com seis viaturas para trabalhar diariamente, das 7h às 22h, no entorno e dentro das escolas das redes estadual e municipal. Eles atuam na prevenção, com visitas orientadas voltadas aos gestores escolares, palestras sobre drogas e outros assuntos para os adolescentes, estabelecendo uma relação de confiança e segurança com os alunos. A equipe está preparada também para a mediação de conflitos envolvendo estudantes e membros da comunidade escolar.


Para participar da Ronda Escolar, os PMs passaram por capacitação específica, em áreas como policiamento comunitário, policiamento comunitário escolar, aspectos jurídicos da abordagem policial e mediação de conflitos. A qualificação faz diferença e é sentida dentro das escolas. Para Jadson Feitosa, estudante do 1º ano do Colégio Raymundo Matta, a realidade mudou muito desde o início da Ronda Escolar. “Eu cheguei aqui com 9 anos, hoje tenho 18 e percebo o quanto a realidade tem mudado para melhor, não só para o colégio, mas para toda a comunidade do entorno, que também se sente mais segura. Os policiais fazem um trabalho muito efetivo”. 


Parceria 


Tranquilidade para os alunos e para quem trabalha na escola. De acordo com a diretora do colégio, Mariju Costa, a parceria com a Polícia Militar tem dado certo. “Aqui, trabalhamos juntos com a PM e conseguimos demonstrar que a polícia não é violenta, truculenta. Polícia aqui chega como cidadã e como parte da educação dos nossos alunos”, explica a diretora. 


Segundo o coordenador adjunto da Ronda, capitão Telmo Carvalho, o trabalho dentro da comunidade escolar é bem recebido, mas é necessário também um reforço maior dentro de casa. “Orientamos e damos suporte, alimentando o sonho desses alunos para que eles consigam o que desejarem através da educação. E eles precisam que as famílias acreditem e incentivem isso também. O gestor da escola dá todo apoio educacional, e a polícia promove as palestras, tentando reinserir valores, reforçando a questão da disciplina, enaltecendo a cidadania. O jovem precisa chegar em casa e, no ambiente familiar, encontrar esse tipo de assistência para completar esse ciclo, que fará com os jovens e adolescentes tenham, na vida, o sucesso que merecem”, afirma o capitão. 


Fonte: Secom

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.